Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Adriana Calcanhotto canta 'A casa' para os mais pequenos


Lançamento do livro "Antologia Ilustrada da Poesia Brasileira", organizado e ilustrado pela cantora Adriana Calcanhotto e lançado pela editora Casa da Palavra. Centro Dragão de Arte e Cultura, dia 24 de Julho de 2013.


A canção é para criancinhas, mas espero que os alunos do 1 º ano e do 2º ano gostem. E podem mostrar aos irmãos mais pequenos...

Esta música apareceu aqui pela primeira vez em 2010, cantada pelo grupo Boca Livre.  A letra é um poema do poeta Vinícius de Moraes.

A CASA

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada

Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão

Ninguém podia
Dormir na rede
Porque a casa
Não tinha parede

Ninguém podia
Fazer pipi
Porque penico
Não tinha ali

Mas era feita
Com muito esmero
Na rua dos Bobos
Número zero.




segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O Alentejo? Aqui ao lado! Isto é Badajoz



Alguns alunos não sabem como se chama a região portuguesa que fica do outro lado da raia, da fronteira. Isso não pode ser, meus caros alunos. É por isso que recupero esta mensagem: eis o grande Alentejo, a maior região de Portugal, que daqui ao lado chega até ao mar.


O Alentejo é uma região do centro-sul de Portugal. Compreende integralmente os distritos de Portalegre, Évora e Beja, e a metade sul do distrito de Setúbal e parte do distrito de Santarém, sendo assim a maior região de Portugal. Limita a norte com a Região do Centro, a este com a Espanha, a sul com a Região do Algarve e a oeste com a Região de Lisboa e também com o Oceano Atlântico. Tem uma área de 31 551,2 km² (33% do continente) e 760 098 habitantes (censos 2011) (7,6% do Continente, 7,4% de Portugal)

(Wikipédia)






quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Reparem nesta fotografia



Lamento, mas ignoro o nome do fotógrafo. Reparem no ponto de vista e no que acontece com as sombras dos rapazes e raparigas que estão a jogar futebol, a correr, sei lá!


Temos pela frente um fim de semana prolongado, uma ponte... Então, até segunda-feira!




terça-feira, 10 de outubro de 2017

A casa, divisões da casa, móveis...


Para os alunos do 2º ano.







As partes da casa


quarto
4. divisão de habitação onde geralmente se dorme
(Atenção!  habitação  lugar ou casa onde se habita, residência, domicílio)


sala de estar
sala onde se permanece habitualmente, para repouso, convívio ou mesmo execução de pequenos trabalhos da vida corrente


sala de jantar
compartimento da casa onde se tomam as refeições


(Definições da Infopédia)



"Amigo é pra essas coisas", não é?



"Amigo é pra essas coisas" é o título de uma velha canção brasileira de que eu me lembrei ao ver esta tira de Laerte. O morcego pintor decorou o interior da casinha do pássaro.





segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Artigos definidos e indefinidos



Para todos, mas sobretudo para aqueles alunos do 1º ano que ainda se enganam com os artigos definidos e indefinidos:  escrevem ou dizem umos em vez de uns; ou escrevem algum em espanhol mesmo ("el caderno"! em vez de o caderno), ou escrevem um pronome pessoal ("ele caderno"!). Isso não pode ser de maneira  nenhuma!

Meninos e meninas, é muito importante não dar erro nenhum nos artigos. E, para além disso, já vimos uma contração de preposição e artigo (do, da, dos, das). E faltam as contrações com as preposições em, a e por. (no, na...; ao, à...; pelo, pela...)

É preciso que todos vocês saibam os artigos toooooooooodos! Vamos praticar.






Panda vai à Escola - Vamos dizer Olá



É básico saber cumprimentar os nossos amigos e conhecidos em português: Olá!

Reparem na escrita e na pronúncia: é uma palavra aguda!


Podem clicar aqui, acho que vão gostar: "Olá para toda a gente!"




Quantas plantas tem esta casa?



Alguém é capaz de dizer que tem apenas duas "plantas"? Quem pensar assim, está a pensar em espanhol. Reparem: esta casa tem sete ou oito plantas mais uma árvore lá dentro.

No que diz respeito à altura, a casa tem dois pisos ou andares: o rés do chao e o primeiro andar.

Atenção com estas palavras!

andar
nome masculino

1. conjunto das divisões e áreas situadas ao mesmo nível num edifício, acima do rés do chão; piso, pavimento
2. apartamento

piso
nome masculino
3. conjunto das divisões e áreas situadas ao mesmo nível num edifício, acima do rés do chão; andar.




sexta-feira, 6 de outubro de 2017

"Varro a minha rua..."



Desenho de Ed Arruda, brasileiro, que é um velho amigo do nosso blogue.




O Guillermo e o Pablo são gémeos

Fotografia de Ruud van Empel

O Guillermo e o Pablo (Guilherme e Paulo em português), alunos da turma de 1º B, são irmãos gémeos. Assim aprendem todos vocês esta palavra.

A definição de gémeo em português é a seguinte: "aquele que nasceu do mesmo parto que outrem"


E estas duas meninas são gémeas



quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Algumas coisas sobre a China




Três alunos da turma de 1º B são de origem chinesa: a Xuan Lu, a Inés Huxim e o Angelo. Queria aproveitar este facto para vos dar alguns dados sobre esse enorme, enorme país, a China.


Com aproximadamente 9,6 milhões de quilômetros quadrados, a República Popular da China é o terceiro (ou quarto) maior país do mundo em área total e o terceiro maior em área terrestre. Sua paisagem é variada, com florestas de estepes e desertos (como os de Gobi e de Taklamakan) no norte seco e frio, próximo da Mongólia e da Sibéria (Rússia), e florestas subtropicais no sul úmido e quente, próximo ao Vietnã, Laos e Mianmar. O terreno do país, a oeste, é de alta altitude, com o Himalaia e as montanhas Tian Shan formando fronteiras naturais entre a China, a Índia e a Ásia Central. Em contraste, o litoral leste da China continental é de baixa altitude e tem uma longa faixa costeira de 14 500 quilômetros, delimitada a sudeste pelo Mar da China Meridional e a leste pelo Mar da China Oriental, além dos quais estão Taiwan, Coreia (Norte e Sul) e Japão.


E, por outro lado, sobre o nome do país:

China: A dinastia “chin” conquistou todo o resto da China moderna, acrescentando o "a" no final significa "terra dos Chin" China. 

Zhong Guo (中国): nome do país em chinês. Significa “Império do Meio”.




segunda-feira, 2 de outubro de 2017

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Este é o Presente do verbo SER



Verbo muito, muito importante, como em todas as línguas. Em português, atenção à segunda pessoa do singular (Tu és), também à terceira (Ele, ela é), e reparem que o pronome espanhol "vosotros/as" é desta maneira em português:  


vocês + terceira pessoa do plural: vocês são


Eu sou
Tu és
Ele, ela é
Nós somos
Vocês são
Eles, elas são 



Algumas frases possíveis:


Eu sou espanhol

Tu és a Joana

Ele é o meu amigo / Ela é a minha amiga

Nós somos bons alunos

Vocês são de Lisboa

Eles são estudantes / Elas são professoras



E já sabem, não se esqueçam ("no os olvidéis"), muito cuidado com a segunda pessoa do singular!






O pronome pessoal de primeira pessoa em português é EU




Eu, sim. Fica claro qual é o pronome pessoal de primeira pessoa em português, não fica? Alunos do 1º ano, vamos aprender a dizer algumas coisas com esta palavra e o a primeira pessoa do Presente do verbo ser.


O nome: Eu sou o Carlos / a Maria.

A nacionalidade:  Eu sou espanhol / espanhola.

A origem: Eu sou de Badajoz.

Descrever-se: Eu sou alto / loiro / bom / simpático

"A profissão": Eu sou estudante.





quinta-feira, 28 de setembro de 2017

"Aqui dentro só pinga!"



Parece que o telhado deste bar brasileiro precisa de ser consertado... Podiam aproveitar agora, que não está a chover.










quarta-feira, 27 de setembro de 2017

O Cais das Colunas em Lisboa



A fotografia é pequena mas vale a pena porque podemos ver, do rio Tejo, a Praça do Comércio.





Quando Portugal era um império marítimo, frotas de até quinhentas naves partiam ou chegavam, ao mesmo tempo ou por turnos, no porto de Lisboa, que foi durante séculos um dos mais importantes do mundo. Já então o Terreiro do Paço (atual Praça do Comércio) lhes abria os braços da cidade. E a dia de hoje, o Cais das Colunas são as extremidades, quase diríamos os dedos, desse abraço ao río, como menina que se lava as mãos na margem do mesmo.

(Fonte do texto: Por amor a Lisboa)Praça do Comércio


Do que a Wikipédia diz sobre a Praça do Comércio, retiramos isto:


A Praça do Comércio, mais conhecida por Terreiro do Paço, é uma praça da Baixa de Lisboa situada junto ao rio Tejo, na zona que foi o local do palácio dos reis de Portugal durante cerca de dois séculos e que hoje está parcialmente ocupada por alguns departamentos governamentais. É uma das maiores praças da Europa, com cerca de 36 000 m² (180m x 200m).


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Horário escolar para imprimir



Reparem. Podem imprimir este horário escolar e começar a aprender os nomes dos dias das semana em português que, tirando sábado e domingo (iguais), são bem diferentes e, aliás, femininos, cuidado. É frequente omitir a segunda parte da palavra.


segunda-feira (primeiro dia da semana)

terça-feira

quarta-feira

quinta-feira

sexta-feira






Hoje começa o outono

Fotografia de Amélia Monteiro

Reparem nesta fotografia de umas romãs, uma fruta típica do outono, a estação que hoje começa.


Em 2017 o início do outono em Portugal ocorre às 20h02 do dia 22 de setembro.

Equinócio do outono

O início do outono é também conhecido como equinócio do outono. Este é o nome que se utiliza na astronomia para o fenómeno que marca o final do verão e chegada da nova estação, o outono.

O equinócio de outono assinala o instante em que o sol, tal como o vemos a partir da Terra, cruza o plano do equador celeste, o que se verifica em setembro no hemisfério norte e em março no hemisfério sul. O outono do hemisfério norte é o "outono boreal" enquanto o outono do hemisfério sul chama-se "outono austral".

Fim do Outono

O outono termina a 21 ou 22 de dezembro. Em 2017 o outono termina a 21 de dezembro, dando lugar ao inverno precisamente às 16h28.

(calendarr)

____________________________________________________


O equinócio na Wikipédia

Na astronomia, ('equinócio' Latim: "aequus ‚ igual" e "nox ‚ noite") definido como o instante em que o Sol, em sua órbita aparente (como vista da Terra), cruza o equador celeste (a linha do equador terrestre projetada na esfera celeste).


Autor: Carlos Botelho




quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Salvador Sobral a cantar em inglês numa rua de Barcelona



Acho que todos sabem quem é Salvador Sobral, não é? Em 2012, Salvador Sobral fez Erasmus em Barcelona e numa certa noite resolveu dar um presente aos poucos transeuntes que andavam naquela rua da cidade espanhola.

Nestes dias, Salvador está à espera de um transplante de coração. A sua saúde é delicada. Esperemos que ele tenha sorte e tudo corra bem!







segunda-feira, 18 de setembro de 2017

O Alfabeto dos animais (Panda vai à escola)




Este alfabeto é para crianças, mas serve também para vocês, alunos do 1º ano, que vão começar a estudar português.






Cuidado com NINGUÉM


Pois é, alunos do 2º ano: o indefinido antónimo de alguém não é "nadie", claro, isso é espanhol, mas ninguém.

Ambas as palavras são agudas e não devem esquecer que temos aí um ditongo nasal: [ɐ̃j̃]






sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Dois desenhos de Alexandre Esgaio



Alexandre Esgaio. Ilustrador. Nasceu em 1973 na pequena vila da Nazaré. Volvidos mais de 30 anos deixou a Psicologia Clínica, as livrarias e as editoras para se dedicar a tempo inteiro ao desenho, sua grande paixão. Adora banda desenhada, rock n’roll e o mar. Vive actualmente em Lisboa.






As boas-vindas com os Deolinda



Damos as boas-vindas aos alunos do 1º e do 2º anos com a banda portuguesa Deolinda, uns velhos conhecidos do nosso blogue.

Mais um ano letivo começa. É assim. Vamos todos aprender português!


UM CONTRA O OUTRO

Anda, desliga o cabo,
que liga a vida, a esse jogo,
joga comigo, um jogo novo,
com duas vidas, um contra o outro.

Já não basta,
esta luta contra o tempo,
este tempo que perdemos,
a tentar vencer alguém.

Ao fim ao cabo,
o que é dado como um ganho,
vai-se a ver desperdiçamos,
sem nada dar a ninguém.

Anda, faz uma pausa,
encosta o carro,
sai da corrida,
larga essa guerra,
que a tua meta,
está deste lado,
da tua vida.

Muda de nível,
sai do estado invisível,
põe o modo compatível,
com a minha condição,
que a tua vida,
é real e repetida,
dá-te mais que o impossível,
se me deres a tua mão.

Sai de casa e vem comigo para a rua,
vem, q'essa vida que tens,
por mais vidas que tu ganhes,
é a tua que,
mais perde se não vens.

Anda, mostra o que vales,
tu nesse jogo,
vales tão pouco,
troca de vício,
por outro novo,
que o desafio,
é corpo a corpo.

Escolhe a arma,
a estratégia que não falhe,
o lado forte da batalha,
põe no máximo o poder.

Dou-te a vantagem, tu com tudo, eu sem nada,
que mesmo assim, desarmada, vou-te ensinar a perder.

Sai de casa e vem comigo para a rua,
vem, q'essa vida que tens,
por mais vidas que tu ganhes,
é a tua que,
mais perde se não vens.



terça-feira, 20 de junho de 2017

Ai, que pena! As aulas terminaram...



Ai, que caloraça! É impossível estar dentro da escola com esta grande vaga de calor, nem alunos, nem professores, nem ninguém. Sei lá, se calhar nem chegamos a ler e ouvir esta mensagem...

Amanhã, quarta-feira, terminam as aulas. Esta é a última mensagem, com esses dois elefantes a divertir-se no baloiço.

Por outro lado... Vocês gostam de férias? É claro que sim! Toda a gente gosta. Descansar faz bem, sobretudo se temos trabalhado muito.

Espero que aproveitem e se divirtam imenso, e para aqueles que terminarem com disciplinas reprovadas, há muito tempo para tudo. Se não trabalharam o suficiente no ano letivo, é agora que o devem fazer, e passar depois em setembro.

E podiam aproveitar tanto tempo para ler de vez em quando, mas sempre por prazer.

Passem umas ótimas férias grandes!


Um bocado de música nunca fica mal: Sérgio Godinho e os Clã cantam para nós Dancemos no mundo.Vamos lá dançar!






Ilustração de Renato Ventura




(gif dos elefantes: Summer Dreamz)



segunda-feira, 19 de junho de 2017

O Jogo da Glória



Vamos aprender a brincar com o Jogo da Glória no Centro Virtual Camões. É um jogo de tabuleiro, mas neste caso o tabuleiro é virtual, claro!



Um velho Jogo da Glória





sexta-feira, 16 de junho de 2017

"Una, duna, tena, catena..."



No blogue Santa Nostalgia encontrei esta mensagem, que transcrevo aqui:

Há cantilenas ou lengalengas que servem para contar. Desde pequeno que aprendi uma versão que se usava na minha aldeia e na minha escola primária e que servia para contar até dez. Era assim:

Una,
Duna,
Tena,
Catena,
Cigalha,
Migalha,
Carapim,
Carapés,
Conta bem,
Que são dez.

Pesquisando sobre o assunto, encontrei outras versões, que em alguns casos são ligeiras variantes e apenas em parte dos termos usados. Por exemplo:

Una,
Duna,
Tena,
Catena,
Cigalha,
Migalha,
Cupida,
Dos pés,
Conto bem,
Que são dez.

Una,
Duna,
Tena,
Catena,
Forreca,
Chirreca,
Vira,
Virão,
Conta bem,
Que dez são.



O acrobata (Marc Chagall)




Marc Chagall (1887 - 1985) foi um pintor, ceramista e gravurista surrealista judeu russo-francês. (Wikipédia)

Reparem no título: é uma palavra grave (O acrobata) e na nossa língua é esdrúxula ("El acróbata")






quinta-feira, 15 de junho de 2017

Um gif e uma canção de João Lóio



Um gif de Benjamin Zimmermann: Quadrados do arco-íris. E eu vou aproveitar para relembrar uma canção já publicada no nosso blogue: Olha o Arco-íris. Acho que vão gostar.

Ah, mais uma coisa: em português, o arco-iris é denominado também popularmente arco-da-velha.





Voz, Luisa Rodrigues, Regina Castro, António Paulo Silva e Guilhermino Monteiro.
Letra de Regina Castro
Musica, orquestração e direcção musical de João Lóio.




quarta-feira, 14 de junho de 2017

Corzinha de verão (Deolinda)



Cuidado com o título desta canção! Não estamos a a falar de um animal (esse é a corça), mas da cor da pele quando se apanha sol no verão. Trata-se de um diminutivo da palavra cor, percebem? Vamos ver e ouvir o vídeo dos Deolinda!


CORZINHA DE VERÃO

Por que é que o sol nunca brilha quando fico de férias
Aos fins de semana ou nos meus dias de folga?
Eu passo os dias a ver gente em fato de banho
Calções e havaiana e eu sempre de camisola

E eu andei o ano inteiro, a juntar o meu dinheiro
Para esta desilusão
Dava todo o meu ouro por um pouco do teu bronze
Uma corzinha de verão

Vento, eu na praia a levar com vento
A rogar pragas e a culpar São Pedro
Que mal fiz eu ao céu?
E tento, juro que tento imaginar bom tempo
Espalho o protetor solar e estendo o corpo no museu

Por que é que tudo conspira contra a minha vontade?
Sim, sim é verdade, não estou a ser pessimista
É que a vizinha da cave é sempre a mais bronzeada
Traz um sorriso na cara e não sabe quem foi Kandinsky

E eu andei o ano inteiro, a juntar o meu dinheiro
Para esta desilusão
Dava todo o meu ouro por um pouco do teu bronze
Uma corzinha de verão

Vento, eu na praia a levar com vento
A rogar pragas e a culpar São Pedro
Que mal fiz eu ao céu?
E tento, juro que tento imaginar bom tempo
Espalho o protetor solar e estendo o corpo no museu

E tento, juro que tento imaginar bom tempo
Espalho o protetor solar e estendo o corpo no museu

O corpo no museu




 Uma obra do pintor russo Wassily Kandinsky (1866-1944)





Leãozinho (Gabi Poraí + Caetano Veloso e Maria Gadú)



Gabi Poraí é uma cantora brasileira e canta, pois, por aí... pela rua, num parque, numa praça, etc. Aqui canta Leãozinho. Com ruídos do trânsito ao fundo, mas com muita alegria!


Em baixo podemos ver o compositor da canção, Caetano Veloso, a cantar, acompanhado por Maria Gadú:


 




segunda-feira, 12 de junho de 2017

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Leiria vista do ar



Damos uma volta por Leiria a vista de pássaro?


Leiria é uma cidade portuguesa, capital do distrito de Leiria, situada na região Centro e sub-região do Pinhal Litoral, com cerca de 60 000 habitantes no seu perímetro urbano.

É sede de um município com 565,09 km² de área e 126 897 habitantes (2011) subdividido em 18 freguesias, o que faz dele o segundo concelho mais populoso das Beiras, só superado por Coimbra. É limitado a norte/nordeste pelo concelho de Pombal, a leste pelo de Ourém, a sul pelos municípios de Batalha e Porto de Mós, a sudoeste pelo de Alcobaça, a oeste pelo concelho da Marinha Grande e a noroeste pelo Oceano Atlântico.

Leiria é o principal centro urbano da unidade estatística Pinhal Litoral e da comunidade urbana de Leiria, assim como um importante centro de comércio, serviços e indústria.

O município tem uma faixa costeira a ocidente, que a liga ao Oceano Atlântico. (...)

(Wikipédia)



quinta-feira, 8 de junho de 2017

10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

 Luís de Camões (c. 1524-1580)


Hoje não é 10, mas depois de amanhã, sábado, e vamos aproveitar para que vocês saibam um pouco do significado deste dia no país vizinho. 

No dia 10 de Junho celebra-se em Portugal o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

O feriado nacional assinala ainda o dia da morte do poeta Luís Vaz de Camões, em 1580, autor d´ Os Lusíadas.

Durante o regime ditatorial do Estado Novo de 1933 até à Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974, o dia 10 de Junho era celebrado como o "Dia da Raça: a raça portuguesa ou os portugueses".

Após a revolução do 25 de Abril de 1974, que marcou o fim do regime ditatorial do Estado Novo, a celebração do dia passou a prestar homenagem a Portugal, Camões e às Comunidades Portuguesas.

Neste dia o Presidente da República e altas individualidades do Estado participam em cerimónias de comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que decorrem em cidades diferentes todos os anos.

Uma novidade na nossa Comunidade, Extremadura, é que há tempo que também se celebra o Dia de Portugal. Vejam a mensagem anterior, e aí podem encontrar também o programa de atividades.


Os versos de Luís de Camões já foram cantados por vários cantores, como, por exemplo, o grande José Afonso. Recuperamos do já publicado, Endechas a Bárbara escrava:


Aquela cativa
Que me tem cativo,
Porque nela vivo
Já não quer que viva.
Eu nunca vi rosa
Em suaves molhos,
Que pera meus olhos
Fosse mais fermosa.

Nem no campo flores,
Nem no céu estrelas
Me parecem belas
Como os meus amores.
Rosto singular,
Olhos sossegados,
Pretos e cansados,
Mas não de matar.

Uma graça viva,
Que neles lhe mora,
Pera ser senhora
De quem é cativa.
Pretos os cabelos,
Onde o povo vão
Perde opinião
Que os louros são belos.

Pretidão de Amor,
Tão doce a figura,
Que a neve lhe jura
Que trocara a cor.
Leda mansidão,
Que o siso acompanha;
Bem parece estranha,
Mas bárbara não.

Presença serena
Que a tormenta amansa;
Nela, enfim, descansa
Toda a minha pena.
Esta é a cativa
Que me tem cativo;
E pois nela vivo,
É força que viva.

Luís de Camões






Como é o cabelo desta mulher?


Parece que não tem o cabelo curto, pois não?, mas muito comprido... Comprido mesmo, heim?

O nome real desta dançarina anglo-indiana era Olive Craddock (1894 - 1926), mas era conhecida sob o nome artístico de Roshanara. A fotografia foi tirada nos Estados Unidos por volta de 1920.




"Extremadura celebrará el Día de Portugal con actos culturales en muchas localidades"





Extremadura celebrará el Día de Portugal con actos culturales en muchas localidades.

Extremadura celebrará el próximo sábado 10 el Día de Portugal, de Camões y de las Comunidades Portuguesas con el desarrollo en varias localidades de numerosas actividades relacionadas con la música, el arte, la literatura, el cine, la gastronomía y la artesanía lusos.

Son actos que han sido coordinados por su Dirección General de Acción Exterior.

(...)

La noticia completa en eldiario.es (6-6-2019)


Toda la programación del Día de Portugal en Extremadura puede consultarse en la web http://www.euro-ace.eu/.



quarta-feira, 7 de junho de 2017

Mais uma vez: Qué horas são?


Já foi publicado aqui, mais breve, uma mensagem: "Que horas são?"





Quais são as refeições em português?

Acho que conhecem todas as palavras da gravura


Meninos e meninas, estas são as refeições do dia em português:
  • o pequeno-almoço
  • o almoço
  • o lanche
  • o jantar

E como se diz "desayunar", "comer", "merendar" e "cenar"? É muito fácil:
  • tomar o pequeno-almoço
  • almoçar
  • lanchar
  • jantar


E assim, poderemos dizer, por exemplo:

Eu tomo o pequeno-almoço às oito horas da manhã.

Eu almoço às duas horas e meia.

Eu lancho às seis horas da tarde.

Eu janto às nove horas.




Ah, reparem nas horas dos relógios!

Os horários são diferentes dos nossos, não são?



Mais uma pintura de Paul Klee



Há pouco esteve aqui o pintor suiço Paul Klee (1879 - 1940). Ele volta agora com este quadro de cores tão bonitas.





terça-feira, 6 de junho de 2017

As Festas de Lisboa 2017



Bom, devemos dizer que já chegaram, porque hoje é dia 6 de junho. Vamos comer umas sardinhas no Santo António em Lisboa.

Para além das sardinhas fresquinhas que podemos comer, temos nestes dias muitas e originais sardinhas criadas por muitos desenhadores e ilustradores de muitas parte do mundo, como  Ryan Hahn, cá em baixo. Se vocês tivessem tempo, podiam apresentar-se ao concurso...

Os desenhos das três últimas são de 2014. Haverá mais de outras edições para que vocês vejam tanta variedade...